:: Escola

Escola:

A escola

 

A Escola Secundária de Pinhal do Rei nasceu no dia 21 de Setembro de 1987, com o nome de Escola Secundária nº 2 da Marinha Grande. O nome atual surgiu a 17 de Junho de 1994, inspirado no nome original do Pinhal de Leiria, que cruza de Norte a Sul todo o concelho da Marinha Grande. O pinhal começou a ser plantado no século XIII, no reinado de D. Afonso III, e foi difundido e regularizado por ordem de D. Dinis (1279-1325). Teve duas funções iniciais: segurar as areias que o vento arrastava para as terras férteis do interior e proporcionar madeira para a construção de barcos. Serviu, posteriormente, para o aquecimento das populações e para uso nos fornos metalúrgicos e da indústria do vidro. O facto de o pinhal ter estado na origem do desenvolvimento estrutural e económico da cidade e de ser um marco na história de Portugal justificou a escolha do nome.
 
 


Calendário escolar 2014/2015

 

Ensinos Básico e Secundário

1.º Período

Início

15 de setembro de 2014

Termo

16 de dezembro de 2014

2.º Período

Início

5 de janeiro de 2015

Termo

20 de março de 2015

3.º Período

Início

7 de abril de 2015

Termo

5 de junho de 2015, para os 9.º, 11.º e 12.º anos

12 de junho de 2015, para os restantes anos de escolaridade

 

Interrupções letivas para o Ensino Básico e Secundário

1.º

De 17 de dezembro de 2014 a 2 de janeiro de 2015

2.º

De 16 a 18 de fevereiro de 2015

3.º

De 23 de março a 6 de abril de 2015

 

Calendário Escolar completo


- Dia do diploma: a escola promoverá, no início do ano letivo, envolvendo a comunidade educativa, uma ação formal de entrega dos certificados e diplomas aos alunos que no ano letivo anterior tenham terminado o ensino secundário.

- As reuniões de avaliação sumativa interna realizam-se, obrigatoriamente durante os períodos de interrupção das atividades letivas, no final dos 1º e 2ºs períodos letivos, e após o termo das atividades letivas, no caso da avaliação a efetuar no final do 3º período.

- As reuniões intercalares devem ocorrer em período que não interfira com o normal funcionamento das atividades letivas e com a permanência dos alunos na escola

- Nos períodos em que decorre a realização das provas de aferição e dos exames, a escola garantirá o máximo de dias efetivos de atividades escolares.